Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Amor de Deus’ Category

Leitura: Isaías 49:8-18

“Quando contemplo os teus céus…”, escreveu o salmista, “…que é o homem, que dele te lembres?…” (Salmo 8:3-4). O Antigo Testamento gira em torno desta pergunta. Estafando-se no Egito, os escravos hebreus tinham dificuldade em crer nas garantias de Moisés, de que o próprio Deus se preocuparia com eles. O autor de Eclesiastes construiu a pergunta de maneira mais cínica: “Algo importa?”

Eu mesmo tinha essa dúvida quando fui convidado a fazer uma palestra sobre o tema “…nas palmas das minhas mãos te gravei…” (Isaías 49:16).

Deus fez essa comovente declaração às pessoas que passavam por um momento frágil em sua história quando Isaías profetizou que elas seriam levadas cativas à Babilônia. Ouvindo isso, as pessoas se lamentaram: “…O Senhor me desamparou, o Senhor se esqueceu de mim” (Isaías 49:14). Em resposta a essa lamentação, Deus fez uma série de promessas — os Cânticos do Servo (Isaías 42–53) — no qual Ele estabelece o cenário da esperança pelo livramento de inimigos hostis. Ele antecipa a encarnação e a morte sacrificial do Servo.

Nós importamos para Deus? O Natal é um memorial da resposta de Deus: “…eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho e lhe chamará Emanuel” (Isaías7:14).

– Fonte: Devocional Pão Diário

vinda de jesus

Read Full Post »

Leitura: 1 Coríntios 13:4-13

Anos atrás, vi um desenho animado que mostrava um senhor de idade azedo e descontente em pé, à porta de seu apartamento, vestido de pijama e roupão amarrotados. Ele trancara a porta para a noite, usando quatro fechaduras, duas trancas e uma corrente. Depois, percebeu, preso sob a porta, um pequeno envelope branco com um grande adesivo em formato de coração. Era um cartão de dia dos namorados e/ou amigos. O amor encontrara um caminho.

Somente o amor pode transformar o coração de uma pessoa. Em seu livro Os Irmãos Karamazov, o autor russo Dostoievsky conta a história de Ivan, um cínico endurecido, e sua resistência ao amor de Deus. Numa ocasião, seu irmão Alyosha, homem de profunda fé desconcertado com a resistência de seu irmão, curva-se e beija Ivan. Este simples ato de amor pôs em chamas o coração de Ivan.

Talvez você tenha um amigo ou uma amiga que esteja resistindo ao amor de Deus. Demonstre Seu amor a ele ou ela, como Deus demonstrou amor a nós ao trazer a salvação ao mundo por meio de Jesus. Despeje sobre os outros o tipo de amor descrito em 1 Coríntios 13 — um amor paciente, benigno, humilde e altruísta.

O amor autêntico é um dom de Deus que podemos dar continuamente.

espalhe_amor

Fonte: http://ministeriosrbc.org/?tz=-03#sthash.1k70qQL4.dpuf

Read Full Post »

Martinho Lutero, o grande teólogo do século XVI experimentou certa vez um longo período de preocupação e abatimento. Um dia a sua esposa vestiu roupas pretas como se estivesse de luto.

“Quem morreu?” perguntou Lutero.

“Deus”, disse a sua esposa.

“Deus!” disse Lutero, horrorizado. “Como podes dizer tal coisa?” Ela replicou: ” Estou apenas a revelar a forma como estás a viver.”

Lutero percebeu que ele estava realmente a viver como se Deus não mais estivesse vivo ou não mais os estivesse a observar com amor. Ele mudou o seu aspecto de tristeza para uma atitude de gratidão.

Ocasionalmente também nós vivemos como se Deus estivesse morto. Quando estamos desanimados podemos virar-nos para a Bíblia. Alguns dos seus escritores enfrentaram tempos desanimadores e áridos, mas todos eles tiveram um hábito em comum que os impediu de se tornarem amargos: ao darem graças a Deus. Por exemplo, Davi escreveu: Tornaste o meu pranto em folguedo… Senhor meu Deus, eu Te louvarei para sempre” (livro de Salmos capítulo 30 versos 11 e 12).

Ir ao encontro de cada situação com ação de graças não é negar a dificuldade. Isso ajuda-nos a ver essas situações segundo a perspectiva de Deus – ou seja, como oportunidades para descobrir o Seu poder e amor.

Sempre que expressas gratidão a Deus numa situação difícil, estás a declarar: “Deus está vivo!”

Fonte: Boletim semanal da Igreja Presbiteriana Betânia.

Read Full Post »

Amados em Cristo, a mensagem para o nosso fim de semana é a da vitória de Cristo na Cruz. Na vida passamos por momentos difíceis em que nossa fé é provada… Mas não podemos desanimar! Deus nos chama a vencer o mundo por meio da nossa Fé! Ele nos amou e nos ama de tal maneira a dar Seu Filho para morrer por nós. Alegre-se! Seus pecados foram lavados na Cruz de Cristo. Não deixe que as pedras no caminho desviem o seu olhar do alvo: Jesus.


Se vós fósseis do mundo, o mundo amaria o que era seu, mas porque não sois do mundo, antes eu vos escolhi do mundo, por isso é que o mundo vos odeia. (João 15:19)

Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo. (João 16:33)

Porque todo o que é nascido de DEUS vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa FÉ. (1João 5:4)

Read Full Post »

Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra estas cousas não há lei. (Gl 5:22-23)

INTRODUÇÃO:

O AMOR nos leva a focalizar para fora de nós mesmos – Primeiramente em Deus e depois no próximo, considerando o que somos à luz do amor de Deus.

… Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento. .. Amarás o teu próximo como a ti mesmo ” (Mt 22:37- 39; I Co 13:4-8 ).

-DEUS – A TI MESMO (amo o meu corpo, a minha mente e a minha alma) – AO PRÓXIMO (Quero o melhor para as pessoas, como eu quero para mim)

AMOR ÁGAPE

– Não é afeto emocional, sentimento de paixão, mas uma escolha que envolve serviço sacrificial. Todos nós queremos ser amados e fomos mal amados até que o infinito amor de Deus nos alcançou. Por isso, somos amados por Deus para amarmos a Ele e ao nosso próximo.

Nós o amamos porque ele nos amou primeiro. (I Jo 4:19)

Nisto consiste o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou…. I Jo 4:10

Deus nos dá o exemplo deste amor:

– A PROVA – “Mas Deus demonstra seu amor por nós: Cristo morreu em nosso favor quando ainda éramos pecadores”. (Rm 5:8).

– O CARÁTER SACRIFICIAL – “Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos”. (Jo 15:13).

– O DESAFIO –  “Nisto conhecemos o amor: que Cristo deu a sua vida por nós; e devemos dar nossa vida pelos irmãos”. (I Jo 3:16)

– A PROVISÃO – “E a esperança não nos decepciona, porque Deus derramou seu amor em nossos corações, por meio do Espírito Santo que ele nos concedeu”. (Rm 5:5)

1 – AMPLIANDO A VISÃO

AMOR – O DOM SOBREMODO EXCELENTE 

A igreja de Corinto buscava os dons mais excelentes. Porém, sua escala de valores estava invertida, pois  buscava sinais e dons espetaculares. O cap. 13 demonstra que os dons mais excelentes não são necessariamente os mais espetaculares, e sim os que trazem maior edificação para a igreja.

O capítulo do amor vem dentro do contexto do exercício dos dons espirituais, uma referência clara à centralidade do amor como o dom supremo e o balizador das atividades decorrentes do exercício dos demais dons  mostra que o amor derramado em nossos corações pelo Espírito Santo (Rm 5:5), é extremamente prático e funcional no contexto do Corpo. Cf. I Jo 3:18 – não de palavra, mas de fato e de verdade.

O amor é o caminho e o dom sobremodo excelente que garante a unidade e a edificação do corpo de Cristo.

2 – RETRATO BÍBLICO

1 Coríntios 13:1-7

Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o sino que ressoa ou como o prato que retine.

Ainda que eu tenha o dom de profecia e saiba todos os mistérios e todo o conhecimento, e tenha uma fé capaz de mover montanhas, se não tiver amor, nada serei.

Ainda que eu dê aos pobres tudo o que possuo e entregue o meu corpo para ser queimado[26], se não tiver amor, nada disso me valerá.

O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha.

Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor.

O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade.

Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

3 – O QUE O AMOR É (1 Co. 13:4)

Paciente – mesmo sofrendo afrontas e ofensas, não tomar vingança ou retaliações pelas próprias mãos. O amor é o grande amortecedor da nossa limitação humana.

Benigno – brando, gentil e que procura sempre fazer o bem às pessoas – mesmo aos inimigos. Dentro e fora do corpo o exercício dos dons espirituais em amor procura o bem de outros, mesmo dos que se levantam contra nós.

4 – O QUE O AMOR NÃO FAZ (1 Co. 13:4-6)

Aqui temos 8 características restritivas do amor, ou seja, aquilo que o amor não faz enquanto promove a edificação do Corpo de Cristo através do exercício dos dons espirituais.

Não arde em ciúmes (inveja) – Não se ufana (soberba) – Não se ensoberbece (superior) – Não se conduz inconvenientemente (indecorosamente) – Não procura o seu interesse – Não se exaspera (provocar ira) – Não se ressente do mal (não permite rancor).

5 – COMO O AMOR REAGE (1 Co. 13:6)

Diante da injustiça – Reprova – o amor não simpatiza com o mal praticado, mesmo que envolva o meu irmão ou amigo íntimo – errado é errado

Diante da verdade – Regozija-se – há prazer em ver a vontade de Deus prevalecendo, a verdade bíblica, a sã doutrina.

6 – O QUE O AMOR FAZ (1 Co. 13:7)

Sofre e Suporta – quando há perseguição e adversidade o amor é protegido contra tudo como uma capa de chuva ou um escudo.

– Sofrer tem a idéia do presente momento.

– Suportar olha mais para o todo, inclusive o futuro.

Crê e Espera – crer não significa tornar o preto em branco. Quando há evidência, temos que crer no melhor. Quando a evidência é adversa, temos que esperar o melhor.

CONCLUSÃO:

O contexto imediato deste amor é o Corpo de Cristo, a igreja local, o grupo pequeno. Este amor vivenciado no exercício dos dons espirituais acaba transbordando para o mundo perdido à medida que vê Cristo sendo formado em nós.

NOSSO DESAFIO:

Na próxima semana, passe algum tempo identificando alguém que você precisa amar colocando os interesses e necessidades dele antes dos seus. Decida como exatamente você irá expressar o seu amor por essa pessoa.

Nós amamos porque ele nos amou primeiro. Se alguém afirmar: “Eu amo a Deus”, mas odiar seu irmão, é mentiroso, pois quem não ama seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê. (1 João 4:19-20)

Amados em Cristo, o post de hoje sobre Amor é um Guia de Estudo Bíblico elaborado pela Igreja Batista Central de Fortaleza. Você pode usá-lo tanto em reuniões para estudo da Palavra como também em estudo particular.

Veja também:

Longanimidade – Fruto do Espírito (parte 1)

Read Full Post »

Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei.

Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma.

Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve.

(Mateus 11:28-30)

Há um lugar de descanso em ti
Há um lugar de refrigério em ti
Há um lugar onde a verdade reina, esse lugar é no Senhor

Há um lugar onde as pessoas não me influenciam
Há um lugar onde eu ouço teu Espírito
Há um lugar de vitória em meio à guerra, esse lugar é no Senhor

Esse lugar é no senhor (4x)

Há um lugar onde a inconstância não me domina
Há um lugar onde minha fé é fortalecida
Há um lugar onde a paz é quem governa, esse lugar é no Senhor

Há um lugar onde os sonhos não se abortam
Há um lugar onde o temor não me enrijece
Há um lugar que quando se perde é que se ganha, esse lugar é no Senhor

Jesus!
Tu és tudo o que eu preciso, Jesus!
Eu te preciso

Read Full Post »

Deus continua sendo Bom quando Ele não te cura?

A história de Zac Smith nos ensina sobre como a soberana vontade de Deus é SEMPRE o MELHOR para nós.

Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. Romanos 12:2

Read Full Post »

Older Posts »