Feeds:
Posts
Comentários

Leitura: 1 Coríntios 13:4-13

Anos atrás, vi um desenho animado que mostrava um senhor de idade azedo e descontente em pé, à porta de seu apartamento, vestido de pijama e roupão amarrotados. Ele trancara a porta para a noite, usando quatro fechaduras, duas trancas e uma corrente. Depois, percebeu, preso sob a porta, um pequeno envelope branco com um grande adesivo em formato de coração. Era um cartão de dia dos namorados e/ou amigos. O amor encontrara um caminho.

Somente o amor pode transformar o coração de uma pessoa. Em seu livro Os Irmãos Karamazov, o autor russo Dostoievsky conta a história de Ivan, um cínico endurecido, e sua resistência ao amor de Deus. Numa ocasião, seu irmão Alyosha, homem de profunda fé desconcertado com a resistência de seu irmão, curva-se e beija Ivan. Este simples ato de amor pôs em chamas o coração de Ivan.

Talvez você tenha um amigo ou uma amiga que esteja resistindo ao amor de Deus. Demonstre Seu amor a ele ou ela, como Deus demonstrou amor a nós ao trazer a salvação ao mundo por meio de Jesus. Despeje sobre os outros o tipo de amor descrito em 1 Coríntios 13 — um amor paciente, benigno, humilde e altruísta.

O amor autêntico é um dom de Deus que podemos dar continuamente.

espalhe_amor

Fonte: http://ministeriosrbc.org/?tz=-03#sthash.1k70qQL4.dpuf

Oiiiii pessoas lindas do meu coração!

Para quem acompanha nosso blog há algum tempo deve estar percebendo o movimento fraquinho ultimamente né?!

Queremos mudar isso! Assistam o vídeo que fiz com muito carinho pra vocês marcando o recomeço e renovação das atividades aqui no Vida em Cristo (se possível marque o vídeo com um joinha no youtube pra ajudar na divulgação), se inscrevam lá no nosso canal do youtube <3 http://www.youtube.com/marcynharezende

Beijo, Beijo, Beijoo!

Fracassando

Cruz de Cristo

Leitura: Romanos 3:19-28

Nos EUA, o salto de motocicleta foi um dos modismos na década de 1970. Essa tendência atingiu seu ponto mais alto (e baixo) em 8 de setembro de 1974. Milhares de espectadores se reuniram num desfiladeiro no estado de Idaho, para ver se Evel Knievel conseguiria saltar sobre o abismo numa “moto aérea” projetada especialmente para esse salto. No final, porém, a tentativa foi malsucedida. Knievel só conseguiu atravessar parte da distância antes de seu paraquedas abrir-se e ele cair no desfiladeiro. Alguns espectadores perguntaram: “Até que distância ele conseguiu ir?” Mas, essa não era a questão. Ele não conseguiu fazer toda a travessia, portanto fracassou em atingir sua meta.

Esta cena é uma boa ilustração do pecado, sobre o qual a Bíblia fala em Romanos 3:23, onde Paulo declarou: “…pois todos pecaram e carecem da glória de Deus”. Nenhum de nós é capaz de construir uma ponte sobre o desfiladeiro existente entre Deus e nós mesmos por nossos próprios esforços, mas o Salvador veio para fazer exatamente isso em nosso favor. Cristo preencheu de maneira perfeita os padrões de Deus, depois entregou Sua vida na cruz para pagar por nossos fracassos e transgressões. Onde poderíamos apenas fracassar, a obra de Cristo, oferecida em amor, cumpriu tudo que era necessário.

Nossa resposta é confiar nele e receber este inigualável dom da salvação.

- Fonte: http://ministeriosrbc.org/?tz=-03#sthash.dg8wndPi.dpuf

Fim de tarde

047 Cerrado Baiano-C_cos-BA-Bacia S.F

Fim de tarde
Terra molhada
Já foi a chuva
E vem a brisa do meu quintal
Mesmo que tarde
O sol se abre
Tão laranja colorindo o céu, a casa e a flor
Meus olhos negros
Brilham com seus raios
Descem tortos nas arvores
Encontrando flores ao chão
E o canto dos passarinhos, alegres em seus ninhos
Se misturam à minha mais bela canção
Louvo ao Deus criador, E por ser pai faz parte
Do dia, da historia, vida e eternidade
Louvo por seu amor que me inspira
A cantar, viver e sonhar
Da minha janela
No fim de tarde…

(Márcia Rezende)

Eu olhei a tristeza nos olhos
E eu sorri
Mesmo quebrantado pela vida que escolhi
Da janela eu vi cada estação fugir

Como as árvores eu permaneço no mesmo lugar
No outono, no inverno, eu espero primavera chegar

Da estrada eu quis retornar para onde partir
Da distância avistei a alegria e a esperança
Das migalhas que desperdiçamos, faremos jantar
Eu voltaria atrás
Pra tentar me avisar

Que o caminho será escuro
Mas que Cristo é a luz do mundo
Deixe Ele te falar quem você é
Que a palavra te desfaça
Que te afogue em Sua graça
Só a cruz esconderá quem você não é

Eu olhei a tristeza nos olhos
E sorri

Apadrinhe agora mesmo uma criança!

A Visão Mundial é uma organização não governamental cristã, brasileira, de desenvolvimento, promoção de justiça e assistência, que, combatendo as causas da pobreza, trabalha com crianças, famílias e comunidades a fim de que alcancem seu potencial pleno. Dedica-se a trabalhar lado a lado com as populações mais vulneráveis e a servir a todas as pessoas, sem distinção de religião, raça, etnia ou gênero.

Integra a parceria World Vision International, que atua em quase 100 países e está no Brasil desde 1975, oferecendo benefícios diretos a mais de 700 mil crianças, jovens e adultos. Esse trabalho se multiplica em benefícios indiretos para mais de 2,8 milhões de brasileiros em 13 estados. A organização está presente na região semiárida do Nordeste do país, do Vale do Jequitinhonha e do Norte de Minas Gerais, na Amazônia e nas regiões metropolitanas de Belo Horizonte (MG), Fortaleza (CE), Maceió (AL), Natal (RN), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA),  e São Paulo (SP).

Em seus projetos e programas, prioriza as crianças que vivem em comunidades empobrecidas e em situação de vulnerabilidade. Para que as crianças tenham um futuro digno, a Visão Mundial acredita ser necessário transformar a realidade das famílias e das comunidades em que elas vivem. Por isso, todos os projetos apoiados pela organização têm como meta a promoção do Desenvolvimento Transformador. A Visão Mundial procura assegurar que os processos de Desenvolvimento Transformador sejam sempre baseados na comunidade, sustentáveis e focados no bem-estar das crianças.

Apadrinhe agora mesmo uma criança!

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.